Diferença salarial entre géneros - Perguntas Frequentes

1. O que é a diferença salarial?

O que é a diferença salarial?

Diferença salarial significa que um trabalhador ganha mais do que outro. Existem no entanto diferenças salariais. Elas não são proibidas, nem entre homens e mulheres , nem entre pessoas de diferentes credos e raças. Estas diferenças podem até ser enormes . Diferenças salariais ocorrem com frequência porque os indivíduos com mais experiência de trabalho ou com empregos altamente qualificados ganham mais dinheiro do que os indivíduos que têm pouca ou nenhuma habilitação profissional ou são novos no mercado de trabalho . Diferenças salariais são, portanto, generalizadas. Mas são justas?

O que é a desigualdade salarial?

Quando dois trabalhadores numa empresa fazem um trabalho semelhante com o mesmo nível de qualificação e não são pagos de forma igual, isso é a desigualdade salarial . Tais situações são ilegais e são consideradas discriminatórias . No entanto, a desigualdade salarial tende a infiltrar-se . Como exemplo , imagine uma situação de trabalho onde o gerente coloca o ' tipo que fala bem ' na escala 2 logo no início e o "tipo tímido e reservado ' na escala inferior 0, embora ele seja igualmente qualificado . Esta primeira avaliação salarial pode assombrar um trabalhador por muitos anos . É difícil dizer até que ponto existe desigualdade salarial. Várias investigações falarm de diferenças salariais de gênero residuais que não podem ser explicadas facilmente. Possivelmente essas diferanças inexplicáveis ​​indicam onde está a discriminação salarial . Para complicar as coisas, essas diferenças salariais que podem ser ligadas a causas compreensíveis podem, todavia, ser contaminadas com a discriminação . É difícil colocar um dedo na ferida.

Desigualdade salarial para trabalho semelhante pode ocorrer dentro de equipes ou departamentos , empresas e ramos da indústria. Trabalho semelhante é comparado em termos das qualificações necessárias para a sua execução adequada. Assim , em princípio, os homens e mulheres que executam trabalhos ou tarefas semelhantes devem ser recompensados ​​de forma igual, e receber os mesmos valores (salário) por hora . Isto implica que o seu tipo de contrato (a prazo ou não) ou duração da sua semana de trabalho ( tempo parcial ou a tempo inteiro ) não pode servir de pretexto para uma remuneração desigual.

O que é a discriminação salarial ?

A discriminação salarial ocorre quando os indivíduos com as mesmas habilitações e experiência de trabalho e que realizam trabalhos semelhantes, são pagos de forma diferente. A lei na grande maioria dos países, proíbe a discriminação salarial em razão de:

  • Gênero e disposição sexual
  • Nacionalidade
  • Idade
  • Estado Civil
  • descendência
  • País de Origem
  • Raça
  • Religião.

Quando os homens ganham mais , é justo ?

As Mulheres em muitos países têm em média por hora salários mais baixos do que os seus colegas do sexo masculino. Estas diferenças salariais variam dr forma tão ampla como entre 10-40 por cento , comparando e calculando uma média de toda a população activa dividida por sexos. Formalmente essas diferenças são contabilizadas. Mas serão justas? Não, não são nada justas! Na prática, as mulheres parecem ter menos tempo para ganhar ( muito) mais . Elas têm muitas vezes mais trabalho para fazer do que apenas trabalhar por dinheiro, se se acrescentar em responsabilidades domésticas . E elas às vezes são também vítimas de assédio sexual por homens, com consequências na carreira profissional , incluíndo deixar um emprego devido ao stress criado . Há muitas razões para as diferentes opções de carreira que as mulheres fazem durante a sua vida profissional . Tanto os homens como as mulheres consideram estas escolhas e as diferenças bastante normal, no entanto... No entanto , as (longo prazo) conseqüências destas escolhas apenas mantêm os níveis de rendimento das mulheres em valores mais baixos.

E quando as mulheres ganham mais , é justo ?

Em algumas profissões , em alguns países , acontece que as mulheres ganham mais do que seus colegas do sexo masculino . Essas mulheres em regra têm a mesmo ou melhor habilitações , trabalham a tempo inteiro e foram capazes de negociar seus salários individualmente. Estas mulheres e independentes são (principalmente) relativamente jovens. Elas são (ainda) um caso excepcional. Não existe um único país em que as mulheres de todas as faixas etárias ultrapassam os homens em termos dos seus rendimentos auferidos .

2. Como é que as diferenças salariais por genero acontecem?

O que cria as diferenças salariais ?

Algumas diferenças salariais ou as disparidades salariais surgir quando os indivíduos são pagos de forma discriminatória . Essa discriminação pode estar enraizada na raça, sexo, religião ou apenas ' sentindo ' . Diferenças salariais no entanto , também podem vir a ser como uma consequência de tudo muito casual aplicação de descrições de cargos e dimensionamento de postos de trabalho . Para a medição das diferenças salariais , é importante saber que as descrições de emprego têm sido utilizados para o dimensionamento do particular trabalhos homens e as mulheres fazem.

Quais são as causas das grandes diferenças salariais ?

Disparidades nas remunerações podem crescer por causa de uma série de escolhas que os trabalhadores enfrentam e fazem nas suas vidas profissionais. Essas escolhas dizem respeito a:

  • Habilitações
  • Profissão, arte ou negócio
  • Sector empresarial
  • Grande ou pequena ou média empresa
  • Trabalho a tempo parcial ou tempo inteiro
  • Formação profissional no emprego.

Homens e mulheres normalmente fazem escolhas diferentes - geralmente mais de gênero relacionadas do que como uma questão de livre vontade. Pense na escolha de uma certa habilitação, mais facilmente combinada com a vida familiar. Ou um trabalho que pode ser realizado mais facilmente enquanto gere uma vida familiar exigente , por exemplo, ter horários de trabalho flexíveis ou trabalhando a tempo parcial . Ou um emprego por perto , geralmente numa pequena empresa , uma vez que existem mais pequenas e médias empresas e menos grandes empresas , ao passo que as grandes empresas por regra pagam melhor .

Desde que homens e mulheres escolham as suas carreiras ao longo de linhas específicas de gênero , tais momentos decisivos de escolha merecem uma atenção especial dadas as suas consequências a longo prazo . A maior parte do fosso (diferença) salarial entre géneros é causada por habilitações, escolha da profissão e do sector combinado . E considere isto: trabalho a tempo parcial não pode elevar-se a uma diferença salarial elevada por cada hora de trabalho , mas sempre resulta em trazer para casa menos dinheiro no final de cada mês.

A diferença salarial entre géneros aumenta com a idade.

Com o aumento da idade a disparidade salarial alarga . Esta parece ser causada por mais do que apenas ( escolha de ) habilitações. Geralmente as mulheres de hoje têm as mesmas habilitações que os homens, o que é muito diferente de uma década ou mais atrás. Afigura-se que as diferenças salariais também são causadas pelos factos duplos que as mulheres com frequência e por períodos mais longos trabalham menos horas do que os homens e tendem a interromper suas carreiras. Homens por contraste tendem a ter mais horas de trabalho e tentam evitar interrupções de carreira . Tal constante carreira de trabalho mais longa contribui para rendimentos mais elevados.

As grandes diferenças emergem quando os homens optam por mais horas de trabalho e são promovidos , enquanto que as mulheres reduzem suas horas de trabalho e não investem na construção das suas carreiras. Estas diferenças são ampliadas ainda mais quando as mulheres decidem abandonar seus empregos quando os seus maridos se aposentarem como pensionistas porque estes tem uma pensão considerável e não deve ser problema . Mas se o casal se divorcía ou o marido morre ( prematuramente ) estas mulheres ficam dependentes financeiramente e as suas vidas podem ser reduzidas a uma existência com dificuldades , ou à pobreza.

As diferenças de salários podem ocorrer logo no primeiro emprego

Nos seus primeiros trabalhos, muitos homens e mulheres podem já começar a ser pagos de forma diferente. Causas sistêmicas são as habilitações , a escolha de, profissão, arte ou comércio e sector. Mas também niveis de trabalho e boa capacidade de negociação podem jogar suas peças. Enquanto que os homens com mais freqüência tendem a negociar sobre a sua posição e salário, as mulheres tendem a fazer-lo com menos frequência mas mais duramente . Uma vez que o salário foi corrigido , esse nível de partida pode ter repercussões durante anos a fio . Cada novo empregador pode perguntar sobre rendimentos anteriores . Você não tem que responder obrigatóriamente , mas normalmente essas informações voluntárias ajudam a perpetuar o fosso (diferença) possivelmente já existente no nível seguinte .

Diferenças salariais, avaliação profissional e graduação profissional

A avaliação do trabalho é uma forma sistemática de comparar trabalhos dentro de uma empresa e / ou ramo da indústria. Deste modo empregos são atribuídos de funções, competências e responsabilidades. Estes aspectos, por sua vez são ponderados, e ganham pontos. Desta forma, toda uma hierarquia de postos de trabalho é projetado, com cada posição a valer uns tantos pontos. Estes pontos ou classificações de emprego, em seguida, são usados para fixar os salários. Sistemas de trabalho modernos são de gênero neutro, o que significa que as qualificações do sexo masculino não são sistematicamente sobrevalorizados em relação às qualificações do sexo feminino - e vice-versa. Um 'sentimento' imensurável já não pode ser invocada para a promoção de base ou rebaixamento diante.

Diferenças salariais, escala de trabalho e emolumentos

Dada a avaliação do trabalho e sistemas de classificação em vigor, produzir escalas de trabalhadores não parece ser difícil. No entanto, acontece frequentemente que, enquanto as mulheres são escaladas (bastante) de acordo com as suas capacidades reais, os homens são escalados um pouco mais. Os homens também freqüentemente obtêm mais extras, como um carro de serviço, um telefone gratuito,prémios, etc. Essas diferenças são explicadas pelo fato de que as mulheres podem trabalhar menos horas, ou simplesmente não pedirem quaisquer extras. Além disso, pode-se presumir automaticamente que uma mulher não precisa destes emolumentos, enquanto que o homem precisa, já que ele é o principal auferidor da renda familiar (mesmo nos casos em que isso não se aplica). Tais pressupostos inquestionáveis e a tranquilas demissões causam possivelmente as crescente disparidades salariais existentes. Uma vez que cada escalonamento também apresenta um momento de negociação, parece lógico que aqueles que mudam de emprego mais frequentemente, acabam mais alto nas escalas de promoção.

Diferenças salariais, empresa grande ou pequeno

É compreensível porque as grandes empresas pagam melhor - como uma regra. Isso certamente se aplica ás empresas multinacionais. Mas esta regra não se aplica automaticamente ás grandes organizações como os serviços públlicos, escolas, comércio ou hospitais, por exemplo. Eles podem ser grandes, mas os seus níveis salariais não estão à altura dos sectores comerciais. Por outro lado, eles costumam oferecer normas mais flexíveis para combinar vida profissional e familiar. Este facto explica o facto de que relativamente mais mulheres estão empregadas nos últimos sectores (por exemplo, comércio, escolas e hospitais) do que os homens.

Em empresas mais pequenas geralmente os salários são mais baixos. Este valor mais baixo é no entanto, em certa medida, compensado ​​pela relativa proximidade do local de trabalho, evitando-se assim um longo trajecto e as respectivas horas das deslocações, o que é conveniente para a vida familiar. Estes aspectos combinados podem contribuir para o facto estatístico que em média as mulheres trabalham por menos salário do que os homens. Fazendo uma carreira para si mesmo é mais fácil em grandes empresas, e é pago melhor, mas vem com um preço em termos de vida de família.

Diferenças salariais e perturbações na carreira

Interrompendo uma carreira profissional, mesmo que apenas por um par de anos, vem com um sacrifício do salário e menos chances futuras. Algumas semanas de folga não é um problema, mas alguns meses começa a ser complicado. Parando por um par de anos, o trabalhador é penalizado. Além disso, o retorno ao trabalho no mesmo nível é menos provável conforme os anos passam. Resumindo: os funcionários com uma formação profissional sólida são aconselhados a se manter em funções e a tentarem tirar o maior rendimento possível da sua experiência e formação Profissional.

Interrompendo uma carreira também pode ter consequências negativas para a própria pensão de reforma.

Diferenças salariais e formação no trabalho

Aproveitando a oportunidade de fazer formação profissional adicional pode ser rentável e levar a um aumento na remuneração. Algumas empresas exigem formação profissional no trabalho e pagam por isso. Algumas outras empresas permitem e estimulam a formação profissional, mas não estão dispostas pagar por isso. As práticas variam por País, indústria, convenção colectiva e empresa. De um modo geral, a regra é: Formação profissional adicional é rentável. No entanto, onde as mulheres no auge de suas vidas tendem a reduzir as suas horas de trabalho, os homens no auge de suas carreiras optam frequentemente por trabalhar mais e desenvolvem as suas carreiras profissionais quando as oportunidades se apresentam.

As diferenças de salário e o trabalho a tempo parcial

Onde prevalecem os baixos salários parece irrelevante se os homens ou as mulheres trabalham a tempo parcial ou a tempo inteiro. No entanto, onde e quando é mais comum a tempo inteiro ou fazer mais horas de trabalho se torna a norma, os salários por hora tendem a subir. Dito de outro modo: trabalho a tempo parcial não é apenas prejudicial para a renda mensal, mas também para os salários por hora.

Trabalho a tempo parcial é, contudo, mais inteligente do que não trabalhar para um rendimento. Para todos os casos possíveis (vistos a partir do ângulo do rendimento) ter um trabalho ainda que a tempo parcial, faz mais sentido do que não ter nenhum trabalho remunerado. Trabalhando em tempo integral é mais sensato ainda, uma vez que abre opções adicionais, como um carro de serviço e formação profissional no trabalho. Por outro lado, trabalhando em tempo parcial pode contribuir para uma vida mais relaxada.

Em conclusão: onde e quando os salários/hora são relativamente elevados com um determinado nível de escolaridade, a escolha de empregos a (maioria) tempo parcial é compreensível.

Posições de executivos e diferenças salariais

Nem todos os cargos executivos são pagos (muito) melhor. Pior: em pequenas empresas ou sociedades simples, com alguns níveis de gestão, sendo que o chefe pode aumentar a sua posição, mas não necessariamente no cheque de pagamento. Um supermercado ou uma escola, por exemplo, são organizações relativamente planas. Isto também se aplica às sociedades em que muitas mulheres estão empregadas. Aqui, a gestão não faz somas exorbitantes de dinheiro. Em contrapartida, uma empresa de enorme complexidade oferece geralmente (muitas) mais oportunidades de carreira. Subindo a escada significa que cada um pode negociar á sua maneira acima das tabelas salariais, bem como, aumentar um salário por hora a cada etapa.

3. O que fazer sobre diferenças salariais?

Diferenças salariais e transparência

A publicação de ordenados e salários por parte das empresas ou dentro dos ramos da indústria faz com que seja mais fácil identificar diferenças salariais imerecidas para a ribalta. Verificando os salários no WageIndicator certamente ajuda, assim como os Acordos coletivos e decisões oficiais sobre a igualdade de remuneração.

Sempre que surgirem dúvidas sobre o mérito das diferenças salariais, a consulta com os colegas ou o sindicato é a primeira coisa sensata a fazer. Indo para os tribunais é a última e derradeira opção. Pesquisa e consulta para começar. Utilize este site WageIndicator para começar!

As diferenças de salário e ação (social)

Quando a diferença salarial entre géneros é (também) grande, os trabalhadores, seus familiares, sindicatos, associações patronais, empresas, partidos políticos, parlamento e governo podem fazer algo sobre isso.

Quando uma mulher como você ganha menos do que o seu colega do sexo masculino para o mesmo ou trabalho muito semelhante com as mesmas habilidades, você está livre para iniciar uma ação legal. Este não é um caminho fácil, mas você pode chamar a ajuda dos sindicatos e consultar WageIndicator!

O que uma mulher pode fazer contra as diferenças salariais?

Enquanto uma mulher que trabalha, você decide que um alto salário por hora, agora e no futuro é importante, considere o seguinte:

  1. Escolha a continuação do ensino e da formação profissional, sabendo que é importante e com um olho para um futuro emprego

  2. Termine o curso académico ou de fromação profissional (obtenha o seu diploma!)

  3. Escolha um sector ou ramo de indústria que paga melhor (por exemplo, artes plásticas pagam menos de cuidados de saúde)

  4. Escolha uma ocupação que é muito abrangente, aprende habilitações que podem ser aplicados amplamente

  5. Escolha - possivelmente - um companheiro que apoia o seu desejo de trabalhar para viver

  6. Escolha, se começar uma família, um companheiro que apoia o seu desejo de trabalhar para viver e compartilhar tarefas familiares

  7. Opte por tempo parcial e nunca pare de trabalhar, se você puder

  8. Escolha uma grande empresa que forneça instalações para creche infantil

  9. Quando com crianças opte por trabalhar para uma pequena empresa local, reduzindo tempo de deslocamento e permitindo um equilíbrio trabalho-vida mais leve

  10. Tente negociar seu salário a cada nova etapa na carreira ou opção

  11. Discutir regularmente a sua carreira com o seu companheiro, outros membros da família, seus colegas: a carreira precisa ser protegida (assim como o seu companheiro, filhos, casa, etc.)

  12. Continue a adquirir habilitações e experiência, use a fromação profissionais ou cursos de aperfeiçoamento relacionados com o trabalho, porque o mercado de trabalho muda cada vez mais rapidamente

  13. Mantenha um olho nos seus fundos de pensões.

Diferenças salariais ocorrem e são inevitáveis, como o envelhecimento. No entanto, enormes diferenças salariais podem se tornar problemáticas, não só para si como um indivíduo, mas para a sociedade em geral. O governo, negócios, mulheres e homens devem estar cientes. Um bom ponto de partida seria para tentar tirar o máximo proveito do trabalho que você faz, também financeiramente. E, claro, antes mesmo esta é a escolha de uma educação para prosseguir, especialmente com relação ao postos de trabalho que estão em demanda. Alguns trabalhos pagam melhor e levam a sectores ou indústrias que pagam ainda melhor. Você também deve estar alerta para detectar diferenças salariais que são imerecidas, e que podem apontar para as desigualdades discriminatórios das remunerações, proibidas por lei.

Como uma mulher pode ganhar mais?

Trabalhando em tempo inteiro é a melhor resposta, pois aumenta as chances de formação profissional adicional (no trabalho), de promoção e de lugares executivos - tanto para homens e mulheres igualmente. Ganhando bem começa com a comparação entre empregos e sectores ao escolher o ponto de partida de uma carreira. Alguns trabalhos pagam melhor - também porque exigem ensino superior. Alguns sectores e ramos da indústria também pagam melhor.

O que os membros da família e colegas podem fazer para combater as diferenças salariais?

Quando um homem e uma mulher, tendo uma família, concordam que cada um deve ter uma vida de trabalho e esforçar-se por uma independência financeira individual, devem ser criadas condições para permitir que cada um tenha uma parte igual em direitos da família e cuidar de seus filhos. E uma vez que a maioria dos homens e mulheres trabalhadores têm famílias, seus colegas estão, provavelmente, enfrentando os mesmos problemas.

Na sequência disto, deveria ser mais fácil para avaliar cada passo da carreira e ver se isso vai ter consequências positivas ou negativas em termos de rendimento.

Difícil talvez, já que cada indivíduo tem de competir no seu próprio ambiente de trabalho, mas necessário.

O que pode o empregador fazer contra as diferenças salariais imerecidas?

Empregadores podem, pelo menos, garantir a transparência dos salários e ter um olho aberto para oportunidades de promoção, tanto para homens e mulheres. O empregador também pode facilitar a combinação do trabalho e da vida familiar, especialmente quando as crianças ainda são pequenas, para, por exemplo, oferecendo acordos flexíveis. Os empregadores podem evitar a demissão de funcionárias grávidas e criar condições seguras e saudáveis ​​de trabalho para trabalhadoras grávidas. O empregador também pode acompanhar de perto a escala de homens e mulheres, tentando evitar as disparidades salariais injustificadas rastreando situações de favoritismo automático, com base no género.

O empregador pode tentar negociar acordos colectivos abertos para horários de trabalho flexíveis e oportunidades de carreira, actuais e futura.

O que podem os sindicatos e associações patronais fazer contra as diferenças salariais imerecidas?

Ambas as organizações podem acordar que a disparidade salarial de género nas empresas não irá ultrapassar determinados níveis. Ambos podem negociar um salário mínimo legal que é fácil de aplicar.

Ambas as organizações têm um interesse em CBAs( Política de promoção de carreiras) que permitam às mulheres crescer nos seus empregos e tornar as carreiras profissionais com uma boa progressão, a partir de agora e no futuro.

O que pode organizações políticas, o parlamento e o governo fazer contra as diferenças salariais imerecidas?

Diferenças salariais com base no género podem ser promovidas como um assunto permanente na agenda sócio-econômica e políticos através de debates em curso. Organizações políticas, o parlamento e o governo, nas suas funções, responsabilidades e posições podem direcionar a atenção e ajudar a:

  • A criação de equilibrios trabalho-vida adequados
  • A oferta de educação e formação adequados para todos os grupos etários.

Mulheres, os seus companheiros, familiares, colegas, parceiros sociais, partidos políticos, parlamento e do governo têm interesse em mulheres com bons graus académicos, que usam suas habilidades e conhecimentos,para ter os seus próprios rendimentos, pagar impostos e obter a independência econômica ao fazê-lo, assim, evitando terminando pobres e mais pobres ainda à medida que envelhecem.

4. Como se candidatar a um emprego?

Quais são as profissões típicas do sexo feminino?

Não existe tal coisa como uma delimitação precisa ou limite entre empregos masculinos e femininos. Na prática a sua diferença resume-se a trabalhos em que a maioria das mulheres ou homens trabalham. A partir deste ponto de vista trabalhos típicos do sexo feminino incluem a ser uma governanta, empregada doméstica, de limpeza, guarda, enfermeira, assistente de loja, empregada de mesa, caixa, professor, secretário, recepcionista, assistente administrativo ou operador logístico. Esses salários são relativamente baixos e as posições oferecem pouca margem para um maior crescimento. Por outro lado, há um punhado de profissões e posições em que as mulheres com ensino superior se destacam e são bem pagos: advogado e juiz, PR e de marketing, comunicação e especialistas em meios de comunicação.

Compare seu salario neste site para uma variedade de ocupações e comparar as indicações salariais resultantes.

Quais são os sectores típicos do sexo feminino?

Assim como com postos de trabalho, não é tão fácil de definir com precisão os sectores masculino e feminino / ou. Porém, as mulheres predominam numericamente a força de trabalho na limpeza, cuidados (saúde), hotelaria e restauração, varejo, educação primária e nas funções de secretariado e administrativos de apoio em todo o setor e indústrias.

Compare seu salario neste site para uma variedade de profissões e comparar as indicações salariais resultantes.

Existem diferenças salariais entre os sectores masculino e feminino?

Uma vez que em sectores dominados masculinos o número de homens superam o número de mulheres empregadas nesses, os níveis médios de remuneração nos sectores do sexo masculino são mais elevados do que aqueles níveis nos sectores mais femininos na indústria e comércios.

Compare seu salario neste site para uma variedade de profissões e comparar as indicações salariais resultantes.

As multinacionais pagam melhor?

As multinacionais quase sempre são sociedades por ações, e grandes. Porque elas são grandes, elas pagam melhor. O outro lado da moeda é que muitas vezes exigem dos seus funcionários longas horas de trabalho; estas são horas adicionais que não são compensadas. Parte dos rendimentos que eles oferecem pode consistir em ações anuais de lucro e / ou bonificações, possivelmente pagos em ações da empresa.

Existem diferenças salariais entre os sectores público e privado?

De um modo geral as diferenças salariais no sector público tendem a ser menores do que no sector privado. Os postos de trabalho menos qualificados no sector público geralmente são pagos um pouco melhor, e os melhores postos de trabalho um pouco menos quando comparado com o sector privado.

São os sectores femininos mais favoráveis para os pais que trabalham?

Sectores dominados por mulheres, em regra oferecem mais empregos a tempo parcial (maiores) ou empregos menores. Além disso, eles oferecem frequentemente (mais) horários de trabalho flexíveis.

Porque um contrato fixo é preferível?

Um contrato fixo normalmente tem um melhor salário do que um contrato temporário ou flexível. Claro que a escolha nem sempre é possível, mas é seguro com um contrato fixo.

O que é minimamente necessário para um bom contrato?

Um contrato sempre menciona os nomes e endereços das partes contratantes, as datas de conclusão, inicio e expiração do contrato (ou seja, o período), salários, horas de trabalho, tipo de períodos de trabalho, liberdade condicional e aviso prévio. Os contratos devem ser assinados para serem legítimos.

Como avaliar as condições de trabalho secundárias?

Ao lado do salário (bruto) e das horas de trabalho, um contrato de trabalho geralmente também tem uma lista das condições de trabalho secundárias. Muitas vezes, estas não são valorizadas em termos de dinheiro, mas eles valem dinheiro. Tomemos por exemplo o reembolso das despesas relacionadas com o trabalho, (arrendamento) de carro ou de telefone gratuito, o acesso à formação no trabalho, férias adicionais e acima do mínimo legal, horários de trabalho flexíveis, a opção de trabalhar em casa etc.

O que mencionar no CV de cada um:

  • Seu nome e endereço pessoal
  • Última atualização do seu CV
  • As suas habilitações literárias e formação profissional, não apenas trabalho relacionadas
  • Atividades sociais como símbolo do seu compromisso, incluindo o trabalho voluntário e estágios
  • As competências linguísticas, activo e passivo (capaz de ler e entender)
  • Aptidões e experiência
  • Saber como usar a comunicação social.

Para saber mais sobre seleção de CVs: Monster.com.

O que faz para uma boa carta de candidatura?

A carta de candidatura acompanha o seu cv. Deve ser concisa e curta. Refere-se à causa imediata do pedido, ou seja, propaganda, de boca em boca etc. Ela dá uma motivação pessoal, deixando claro que entende o que a função, emprego ou cargo oferecido implica essencialmente. O destinatário deve ver claramente que se colocou na sua posição e compreendeu as suas necessidades e / ou demandas. A carta deve estar em conformidade com o padrão / formato habitual, ser datada e assinada, mesmo quando é um e-mail (que é bastante normal nos dias de hoje).

Para saber mais sobre seleção de CVs: Monster.com.

A apresentação conta?

Uma aparência limpa e representativa bem preparada certamente conta, e é a coisa inteligente a fazer, especialmente para uma entrevista de emprego.

Não seja tímido. Consulte seus amigos e familiares de antemão, para ver se você está adequadamente apresentável.

Por que negociar o seu salário?

Todo mundo é livre para negociar. A negociação do salário é uma coisa inteligente a fazer. Esteja preparado. Converse com amigos e familiares, colegas, fazer uma pesquisa documental online. Verifique salários neste site. Tente encontrar e ler a CBA se houver. Faça uma lista de desejos: o que é fundamental para você, o que vem em segundo lugar. A negociação é um dar e receber (você pode não querer trabalhar aos sábados, mas se pagarem mais, até pode). Ensaie antes de entrar numa negociação real.

Esteja ciente de que é o resultado que conta. Um encontro amigável agradável, mas um final em aberto com um nada a colocar no papel, não conta realmente.

A noção de que as mulheres não devem negociar é absolutamente ultrapassada. Em muitos países, em muitas grandes empresas mulheres já estão a trabalhar no topo. Você pode apostar que elas aprenderam a negociar o seu caminho para cima.

Avaliação de desempenho no trabalho e as diferenças salariais

Em empresas maiores e mais complexas, as sessões anuais de avaliação de desempenho no trabalho são uma questão de disciplina. Essas conversas devem ser levadas a sério, como o seu rendimento e de perspectiva futura carreira dependem deles. Verifique o Acordo Coletivo e / ou normas e regulamentos internos de antemão. Estes são os momentos ideais para melhorar a sua posição e as chances. Isto significa: estar preparado, fazer uma lista de desejos: mais salário, mais férias, mais formação?

Esteja ciente de que cada pequeno passo para a frente durante estas negociações é um degrau acima na escada da carreira, e continuar a adicionar à contagem acumulada ao longo dos próximos anos ..

Por que negociar sobre os salários num pequeno trabalho?

Um pequeno trabalho não é necessariamente sem importância porque é pequeno. Ao preparar as negociações verifique se existem chances de fazer o trabalho crescer mais. Use-o como um trampolim, ver se ele oferece oportunidades de formação, participação num regime de pensões, horas extras incidental que paga extra, compensação das despesas relacionadas com o trabalho, a entrada em um esquema de assistência à infância, coisas assim.