Fosso salarial entre géneros no mercado de trabalho Português é acentuado

Em Portugal, o fosso salarial entre géneros varia entre o favorecimento extremo dos homens a reduzidas situações em que as mulheres ganham mais. Em comparação, o fosso salarial entre géneros mais elevado de todos os 10 grupos de ocupações é 50,7% para serviços empresariais e gestores administrativos, um recorde na UE. No mesmo mercado de trabalho, o fosso salarial entre géneros para profissionais das áreas de vendas, marketing e relações públicas favorece os homens com 43,7%.

Nos escritórios, as empregadas administrativas ganham em média menos 30% do que os seus colegas masculinos. Padrões mais "aceitáveis" da diferença salarial entre géneros são encontrados na área do comércio e da saúde, nomeadamente inferior a 10%. As secretárias parecem contrariar a tendência, já que o fosso salarial em relação aos seus colegas masculinos é inferior a 1%.

Em algumas profissões, as mulheres ganham em média melhor do que os homens. Como por exemplo na área de TI (desenvolvimento de software) e na área de prestação de serviços ao cliente, áreas que que as mulheres ganham respetivamente 6,3% e 7,4% mais do que os homens.

Na média nacional, compilado com dados de 2013 da Eurostat, o fosso salarial entre géneros é 13%. Este número oculta os extremos apresentados na tabela seguinte.

De onde vem o fosso salarial entre géneros?

O fosso salarial entre géneros define-se pelo pagamento desigual para trabalho do mesmo valor quando executado por pessoas com as mesmas capacidades e qualificações. O fosso salarial é o resultado de atitudes e práticas que fomentam a segregação de géneros. Estas atitudes e práticas reforçam a desigualdade de oportunidades de desenvolvimento para homens e mulheres e as diferenças de remuneração injustas em determinados grupos de ocupação e profissões. Note que os fossos salariais entre géneros apresentados em baixo apenas retratam as ocupações e profissões analisadas.

Tabela 1. O fosso salarial entre géneros de grandes grupos de ocupações em Portugal

Ocupação Homem Mulher Total Fosso salarial entre géneros
  Média de remuneração ilíquida (€/hora) Média de remuneração ilíquida (€/hora) Média de remuneração ilíquida (€/hora) % diferença
Empregados de serviços de apoio ao cliente 3.49 3.75 3.74 -7.40%
Criadores e analistas de software e aplicações 9.24 9.82 9.38 -6.30%
Profissionais da área da engenharia (exceto a engenharia elétrica) 6.96 6.93 6.93 0.40%
Arquitetos, planeadores, pesquisadores e designers 4.99 4.47 4.55 10.40%
Outros profissionais da área de saúde 6.35 5.89 5.91 7.20%
Profissionais das áreas de vendas, marketing e relações públicas 8.29 4.67 5.77 43.70%
Secretárias (em geral) 3.65 3.61 3.65 1.10%
Vendedores 3.35 3.06 3.19 8.70%
Gestores administrativos e administradores de empresas 14.05 6.93 10.39 50.70%
Empregados administrativos 5.77 4.04 4.44 30%

Fonte: 2013-2015 WageIndicator online web survey

O fosso salarial entre géneros foi obtido através da comparação das remunerações ilíquidas médias por género e da divisão da diferença resultante pela remuneração ilíquida média do homem. Todos os grupos de ocupações na tabela têm um mínimo de 10 observações, tanto para inquiridos masculinos como femininos.

O que é o projeto fosso salarial entre géneros WITA?

Com o projeto "Innovative Tools Against Gender Pay Gap" a WITA GPG (janeiro 2015 - dezembro 2016) visa uma contribuição significativa para a redução de fossos salariais entre géneros acentuados e persistentes. O projeto é implementado pelo programa de concessão de subsídios PROGRESS n° 4000004929 da Comissão Europeia. Uma das atividades é a comparação das remunerações de mulheres e homens com base em grupos de ocupações e a distribuição aos sites nacionais de indicadores de remunerações de todos os 28 estados-membros da UE e a Turquia, bem como a distribuição da informação por meio de publicações.

Mais informações sobre o projeto WITA

http://www.wageindicator.org/main/Wageindicatorfoundation/projects/wita-gpg

Mais informações sobre o fosso salarial entre géneros em Portugal no site Meusalario.pt

http://meusalario.pt/inicio/salario/igualdade-de-pagamentos

Citar esta página: © WageIndicator 2017 - Meusalario.pt - Fosso salarial entre géneros no mercado de trabalho Português é acentuado