Sobre a igualdade de direitos em Portugal: uma próxima vítima?

Carta aberta de repúdio ao desprezo com que o Estado Português, através do Sistema Judiciário, tem tratado os casos de violências domésticas, entre outras violências, contra as mulheres e crianças em Portugal.

Exmos. (as) Srs. (as),
Presidente da República Portuguesa, Dr. Marcelo Rebelo de Sousa,
Primeiro-Ministro Dr. António Costa,
Ministra da Justiça Dra. Francisca Van Dunem,
Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias

Constam dos meios de provas dos factos da prática de violência doméstica contra uma Mulher/Mãe Brasileira que testemunhas presenciaram um homem agressor dizer à “sua” vítima:

“Não prestas para nada, puta, vagabunda, incompetente e burra, és uma merda, nunca tivestes nada, eu é que tenho.”

“És uma puta, não serves para nada, vou arranjar outras mulheres…”

Das transcrições de áudio, revelam-se algumas das ameaças do agressor à vítima:

“Olha, diz mais uma, eu espeto ao murro, eu abro-te os cornos.”

 

Saiba mais aqui: https://www.publico.pt/2019/09/24/sociedade/opiniao/igualdade-direitos-portugal-proxima-vitima-1887757

loading...
Loading...